What I Watched: Xena 2ª Temporada

by - 18:00:00


Devagar e sempre, chegamos a segunda temporada de Xena. Enquanto na primeira temporada somos apenas introduzidos aos tipos de aventuras de Xena e Gabrielle, na segunda podemos conhecer um pouco mais do passado sombrio de Xena.
Talvez essa seja a minha temporada favorita, ela é cheia de episódios histórias interessantes e, assim como na primeira, temos muitos episódios que passeiam por aquelas histórias mitológicas que ouvimos falar na escola, como a história Davi e Golias em “The Giant Killer”, e a história do Bravo Odisseu (Ulisses), que tenta retornar a sua terra natal Ítaca, no episódio ”Ulysses”. Há um episódio em especial do qual eu não sei se também é um mito como os outros que citei, mas dá a entender que sim, “The Lost Mariner” é sobre um marinheiro que carrega uma maldição. E como eu já disse no post anterior, a forma como encaixam Xena e Gabriele em tais histórias, é magnífica.

Sabemos que a maior arqui-inimiga de Xena, Calisto, não pode faltar em uma temporada! Ela fantasticamente escapa da prisão, (sério, é fantástico mesmo); e claro vai atrás de nossa heroína para se vingar da forma mais cruel possível em “Return Of Callisto”. Não satisfeita ela se une a Ares, ocasionando até uma briga entre deuses em “Intimate Stranger” e “Ten Little Warlords”. E nesta dopis, devo exaltar a brilhante atuação de Hudson Leick no papel de Xena, que incorporou perfeitamente a personagem. Por outro lado, Lucy Lawless não foi tão brilhante assim como Callisto, ela não conseguiu passar perfeitamente o sadismo de Callisto com tanta perfeição, como é feito Hudson.

Eu achei brilhante o episódio “The Xena’s Scroll”, e o fato de Ares ter a possibilidade de ressuscitar na época da Segunda Guerra Mundial. Imagina o deus da guerra ajudando o cara mais terrível que já pisou na terra, Hitler. Mas incrível ainda é a descoberta dos pergaminhos que contam a história de Xena, que vira e mexe, vemos Gabrielle escrevê-los em alguns episódios. Foi uma forma interessante de trazer Xena para uma era atual, digamos assim...

Não posso deixar de falar, da dupla de episódios mais importantes da temporada, que nos leva novamente ao passado de Xena, e revela como ela aprendeu a sua famosa técnica dos pontos de pressão. “Destiny” e “The Quest”, nos mostram que Xena não é invencível como sempre pensamos. Também é um grande teste de resistência e lealdade para Gabriele, e onde já percebemos uma aproximação peculiar entre Xena e Gabrielle. Esses dois episódios nos levam, ao meu episódio favorito desta temporada, “A Necessary Evil”, que se não me falhe a memória foi primeiro episódio que eu assistir da série. Como o próprio nome já diz, Xena precisa de um mal necessário, neste caso, Calisto, para combater outro mal. Este episódio é uma briga de mulher, e eu adoro isso!!!

E por fim, não podemos deixar de mencionar alguns fatos importantes desta temporada, como: é partir desta temporada que conhecemos as sósias de Xena. Eu particularmente não gosto dos episódios destas personagens, pois ao meu ver, não tem muito a acrescentar a história real e servem apenas para dar um toque de comédia a série. Também conhecemos Minya, a maior fã de Xena de todos os tempos!!

Você vai gostar também:

0 comentários

Instagram