Festival de Bandas Novas 2014
em 17 de junho de 2014
Sábado passado eu resolvi sair um pouco da toca para conferir a apresentação de um amigo meu no Festival de Bandas Novas, que acontece todos os anos aqui na minha cidade já faz 16 anos! Já fazia muito tempo que não ia a este festival, talvez uns 7 anos ou mais, me lembro de ter ido com minhas amiga em 2005 e foi muito legal. O festival mudou muito, quase não encontrei gente conhecida, tinha muita gente nova; nova mesmo, praticamente crianças, ou melhor, adolescentes.



Quando cheguei a Banda Usversus estava tocando e o povo não parecia muito empolgado, acho que ninguém estava prestando atenção no show. E não é pra puxar saco, mais ficou evidente, que quando a banda do meu amigo, Royal Hawk, começou a tocar, com direito a Guns N’ Roses, Motohead, Iron Maiden e entre outros o publico literalmente incendiou! Todo mundo cantando junto com a banda, bangueando e balançando (eu), e pulando...
Foi bem legal e eu fiz alguma coisa diferente para varia e também pude rever uma velha amigas minha lá do ensino médio. O festival segue por esses meses até Outubro, com várias outras bandas e em locais diferente para quem tem curiosidade pode conferir mais informações nos links abaixo. Talvez eu vá outra vez, mais depende muito do meu animo... rsrs ultimamente estou muito devagar...
Torcedora de Ocasião
em 8 de junho de 2014
Enfim chegamos a uma época que adora e pela qual espero ansiosamente! A copa do mundo. Eu não tenho um time definido, e nem gosto de acompanhar o campeonato nacional, mais quando se trata da copa do mundo as coisas mudam. Não sei dizer o que acontece talvez um sentimento patriota, pois é algum que une todos, não há aquela rivalidade de torcedores como costuma acontece nos campeonatos nacionais, é uma coisa unificada, como se fosse um só coração torcendo. Eu adoro esse clima de copa!
Eu acompanha a copa desde de 1998, sim aquele trágico ano em que o nosso penta foi adiado. Eu vejo todos os jogos de todas as seleções, acompanho preenchendo as tabelas, e algumas vezes até compro o álbum de figurinhas. Este ano não poderei acompanhar todos, pois estarei no batente..rsrsrs. Mais uma das coisas mais divertidas e que me anima e enfeitar as ruas com as cores do Brasil. Colocar as bandeirinhas e pintar as ruas, isso é melhor coisa. Mais desde a copa de 2006 eu não fiz mais isso, pois mudei de bairro, e este é um lugar tipicamente pacato e não muito grande, com poucas pessoas e aqui não há toda a empolgação que tinha antes, de quando eu morava num apartamento e tinha vários vizinhos e criança que davam toda a motivação. Aqui onde moro agora, eu só enfeito minha casa mesmo.
Porém este ano a copa será um pouco tumultuada, devido aos protestos e manifestações. Muitas críticas ao governo pelos gastos com a copa do mundo, enquanto serviços básicos à população estão em decadência. Não discordo disso, pelo contrário, sou contra a corrupção e a favor da melhora desses serviços básicos. A questão é que a corrupção já vem de anos atrás e só com a chegada a copa, resolvemos tomar uma atitude. Bem este é um assunto bem delicado de se falar e que se divida em várias opiniões. Minha opinião se resume a esta imagem acima que compartilharam no Facebook, e que muitos devem discordar. Porém acho que aca um tem o direito de pensar e opinar como quiser, por mais que esteja errado. Cabe a cada um de nós respeitarmos a opinião uns dos outros, sem hostilizar.
See you the next soccer match,
Lucy
My Review: The Quantum Enigma
em 1 de junho de 2014
Depois de uma semana ouvindo “The Quantum Enigma” em loop quase que infinito, agora posso lhes dizer o que acho sobre esse álbum. O Epica sempre evolui muito a cada álbum, sempre há algo novo sem deixar de lado o tradicional. Eu sempre tenho um choque quando ouço pela primeira, devido a algumas mudanças na sonoridade enfim, mais aos poucos vou me acostumando. Mais devo dizer que demorei mais digerir o antecessor “Requeim For The Indifferent” do que o “The Quantum Enigma”. Por outro lado, “The Quantum Enigma” me fez gostar um pouco mais do “Requeim For The Indifferent”, mais não tirou o lugar de favorito do “The Divine Conspiracy”. Então vamos lá, vou falar de cada uma das canções.
Originem tem uma entrada repentina que sempre me dá susto, não é melhor que “Indigo”, minha favorita e melhor de todas as entradas que o Epica já fez. O coral vai muito bem, mais não gostei da sonoridade dela em geral.

Como é de costume a segunda música sempre se encaixa perfeitamente com música de introdução. Eu gostei do inicio, com o teclado do Coen dando a partida e a bateria devastadora de Arien, abrindo caminho para o coral. O refrão soa meio desanimador pra mim, não é tão empolgante como em “Resgin To Surrender” e “Monopoloy On Truth”. A uma parte do coral no meio da música, após os guturais de Mark, que soam iguais aos de “Kingdom Of Heaven”.


Foi a primeira música que conhecemos de “The Quantum Enigma”, foi lançada como single e deu pra sentir o gostinho do que estava por vir até o lançamento. O começo com sons orientais lhe pera para a bateria de Arien, que vem como uma bomba. Eu gosto dele com um todo, tem letra fácil de cantar, principalmente o refrão que é pegajoso mais não enjoativo. A presença do coral é bem forte e perfeita, e o jogo de vocais formado Simone e Mark fica bem legal.