20 de abril de 2017

Por Trás das Letras: The Kinslayer (O Massacre de Columbine)


Hoje mergulhamos em mais uma triste história, desta vez retratada pela banda Nightwish em seu terceiro álbum de estúdio “Wishmaster” de 2000, na música “The Kinslayer”.
A música remete ao acontecimento terrível: o massacre de Columbine, que ocorreu no dia 20 de abril de 1999 na Columbine High School, uma escola do estado do Colorado nos Estados Unidos. Dois jovens estudantes da escola, Eric Harris e Dylan Klebold realizam um tiroteio que matou 13 pessoas e feriu outras 21.
O ataque foi planejado um ano antes, com aquisições de armas e construção de 99 explosivos. Para o dia do massacre, Eric estava equipado com um espingarda e uma carabina, enquanto Dylan estava com uma pistola semi-automática e também uma espingarda.
O objetivo inicial da dupla era explodir a cantina da escola, onde havia em torno de 480 pessoas, com duas bombas feitas de propano. A explosão mataria muitas dessas pessoas, e as que tentassem fugir, seriam eliminadas pelos atiradores que estariam esperando do lado de fora. Porém as bombas falharam, e então às 11h19, eles invadiram a escola atirando nos alunos que estavam nas redondezas. Eles seguiram pelos corredores, atirando em quem encontravam e jogando bombas caseiras nas salas que estavam abertas, até chegarem a biblioteca.

Even the dead cry
Até mesmo o grito calado
Their only comfort
O único conforto deles
Kill your friend, I don't care
Mate o seu amigo, eu não me importo
Orchid kids, blinded stare
Crianças-orquídea, olhar cego

Foi na biblioteca onde aconteceu a maior parte das mortes, e onde eles atiraram de forma fria e à queima-roupa nas vítimas. E com base nos depoimentos dos sobreviventes, há trechos da canção que retratam a conversa dos atiradores com as vítimas na biblioteca, aqui interpretados por Tarja Turunen e Ike Vil:

Facing this unbearable fear like meeting an old friend
Encarando este medo insuportável, como ao encontrar um velho amigo

"Time to die, poor mates, you made me what I am".
"Hora de morrer, pobres companheiros, vocês me fizeram ser o que eu sou"

In this world of a million religions everyone prays the same way
Nesse mundo de um milhões de religiões todos rezam da mesma forma

"Your praying is in vain, it'll all be over soon" .
"Sua oração é em vão, tudo vai se acabar logo"

Father help me, save me a place by your side
Pai me ajude, me salve para um lugar ao seu lado

"There is no God, our creed is but for ourselves"
"Não há Deus, nossa crença só existe pra nós mesmos"
"Not a hero unless you die
"Não há um herói a menos que você morra
Our species eat the wounded ones".
Nossa espécie devora os feridos"

Drunk with the blood of your victims
Embriagado com o sangue das suas vítimas
I do feel your pity-wanting pain
Eu sinto sua piedade querendo dor
Lust for fame, a deadly game
Desejo pela fama, um jogo mortal

"Run away with your impeccable kin"
"Fuja com sua família impecável"

O ataque só terminou por volta de 12h08, com o suicídio dos atiradores. Eric atirou contra seu céu da boca com sua espingarda; e Dylan atirou em si mesmo na sua cabeça com sua semi-automática.
Tempos depois, durante as investigações foi encontrado os diários em um website, onde a dupla escrevia sobre os ataques e como tinha ódio de todos na escola. Eles também guardavam vídeos em que falavam sobre os explosivos, as munições, e as armas que haviam obtido ilegalmente. Eles revelaram como escondiam seus arsenais em suas casas, e como enganavam seus pais sobre suas atividades. A dupla gravou vídeos praticando tiro ao alvo em colinas próximas, assim como áreas da escola que planejavam atacar. Em 20 de abril, aproximadamente 30 minutos antes do ataque, eles fizeram um último vídeo dizendo adeus e pedindo desculpas para seus amigos e familiares. Em um dos diário deixado por Eric, há um trecho de uma peça de Shakespeare que também é encontrado na canção:

Good wombs hath borne bad sons...
Bons úteros têm carregado maus filhos...

Também durante as investigações, foi concluído que a dupla sofria de distúrbio psicológico e depressivo. Estas conclusões afirmaram de que Eric Harris era um psicopata e tinha sido o mentor, possuindo um complexo de superioridade de nível messiânico, e esperava demonstrar sua superioridade ao mundo, enquanto Dylan Klebold era depressivo, tendo escrevido várias vezes sobre seus desejos de suicídio em seu diário, particularmente devido à sua falta de sucesso com as mulheres, e tinha participado do massacre como um meio de simplesmente acabar com sua vida.
Após os ataques muitos se especulou sobre a motivação dos atiradores, muitas delas incorretas, como a de que os ataques eram parte de um ritual gótico, ou até mesmo que eles foram motivados por músicas do Marlyn Manson e até mesmo video game chamado Doom. No entanto, a maior motivação para tal fúria dos jovens, poderia ser um velho conhecido que ronda os adolescentes, e que naquela época, talvez não fosse tão evidenciado quanto agora, o bullying.
Ainda ao final da canção é mencionado 15 velas de cores diferentes onde: 4 velas rosas seriam a meninas que morreram no ataque, 9 velas azuis os meninos mais um professor que morreram no ataque e duas velas pretas representando os dois atiradores:

15 candles redeemers
15 velas redentoras
Of this world
Desse mundo
Dwell in hypocrisy
Vivem na hipocrisia
How were we supposed to know?
Como poderí­amos saber?


O Nome “The Kinslayer” é uma referência a uma série de fantasia chamado Dragonlance, no entanto, se separarmos as palavras kin - slayer, elas significam “matadores de parentes”. Com isso, eu entendo que faça um pouco de sentido com o acontecimento, se enxergamos o ambiente escolar, como uma segunda casa, onde somos educados, onde temos amigos que criamos laços afetivos, sendo assim uma segunda família.

Fontes:
Discovery Channel Documentário: https://www.youtube.com/watch?v=zbr_5RPbJPI
  1. Parabéns pela profundidade da pesquisa desta canção, não sabia 10ª parte do que foi abordado aqui.

    ResponderExcluir

Through Lucy Eyes

Template por Butlariz Modificado por Lusy Oliveira