12 de abril de 2016

What I Watched: Bones (Parte 1)

Considerações
Olá amigos! Primeiramente gostaria de dizer alguns pontos que devem ser considerados no texto a seguir. Quando eu criei o quadro “What I Watched” eu estava iniciando a 4ª temporada de Bones, então não achei relevante começar algo “pela metade”, ou seja, a partir da 4ª temporada. Neste ponto eu sou bastante metódica, por isso deixei para falar tudo de uma vez só. Contudo, será uma coisa bem complicada, pois há muito conteúdo para ser abordado, então eu vou tentar focar aqui em cada temporada e levantar questões mais marcantes e importantes para mim, sendo o mais breve possível, além disso, eu dividi o texto em três parte para não ficar tão maçante. De qualquer forma, peço desculpas caso esqueça algum detalhe importante, se você observar algo, por favor informe nos comentários! Então vamos lá!
Intro
Eu conheci Bones na Band, acho que em 2007 (não me lembro exatamente). Eu não achei muito interessante a princípio, pensei até que poderia se tratar de algo mais macabro (como uma série de terror, devido a “Ossos”). No entanto, como percebi que se tratava de investigação policial, resolvi dar uma chance! Acompanhei a série da Rede Bandeirantes acho que até a o fim da terceira temporada, porém não tenho certeza. Cheguei a comprar o Box com a primeira temporada, mas depois disso, nunca mais me interessei pela série, até reencontrá-la no Netflix em outubro passado. Bones é inspirado na vida da antropóloga forense Kathy Reichs, através da Dra. Temperance Brennan, e mostra como Brennan ajuda nas investigações de assassinatos tratados pelo FBI, tendo como parceiro o Agente Especial Seely Booth.

1ª Temporada e o Primeiro Inimigo

Brennan, Booth e Epps em "A Man In Death Row"
“Bones” começa tímida, e logo no primeiro episódio Booth e Brennan parecem não se dar muito bem. Eu não me lembro de muitos episódios, apenas os mais marcantes (chocantes). Um que não consigo esquecer, é o que conhecemos nosso primeiro vilão, “A Man in Death Row”. Howard Epps é um prisioneiro que está no corredor da morte e sua advogada pede ajuda a Booth para provar que Epps é inocente. Apesar de Booth estar convencido de que ele é culpado. Ele leva o caso até a equipe do Jeffersonian. Contudo, Epps é um cara esperto, ele conseguiu não só enganar a sua advogada, o time do Jeffersonian, como também a mim, o telespectador. Eu acreditei, tanto quanto Brennan, até o último minuto do episódio que ele era realmente inocente. Ele estudar Dra Brennan e sabia desde o início que ela seria a única que poderia livrá-lo de execução. Maldito!
Outro episódio que me lembro foi o “The Man in the Fallout Shelter”. Eu me lembro dele pois ele acontece na véspera do natal, e eu o assistir próximo a época do natal. Não há nada de mais no episódio, até Zack cortar os ossos de um corpo recém chegado ao Jeffersonian para investigação, e liberar um fungo mortal, fazendo com que todos da equipe, incluindo Booth, fiquem presos de quarentena no Jeffersonian durante o natal.
Brennan nunca descansa, ela é literalmente fanática em seu trabalho, e isso lhe coloca em problema em “The Man in the Morgue”. Ela está de férias em Nova Orleans e ajuda na identificação de vítimas do furação Katrina. Ela se interessa pelo médico legista do local, e os dois tem um encontro. No entanto, ela acorda no dia seguinte sem se lembrar de nada e coberta de sangue. Logo se descobre que o médico legista foi assassinado, colocando Brennan como principal suspeita do crime. Brennan tinha acabado de ser vítima de um ritual de Vodoo, eu acreditar que de alguma forma que Brennan participou da morte do médico legista, mas sob o controle vodoo, porém única coisa que provaria isso era seu brinco, que Booth sutilmente escondeu.

Angela e Amy em "The Graft In The Girl"
Há um episódio que eu nunca consigo esquecer, pois fui um dos que me fizeram chorar. "The Graft in the Girl” mostra o drama de Amy a filha do vice diretor do FBI e sua luta contra o câncer no pulmão. Esse é um dos episódios que mostra por que Brennan é tão boa no que faz. Com uma simples olhada nas radiografias da menina, Brennan percebe algo estranho e começa e investigar. Eles descobrem que o enxerto veio de um homem que morreu de câncer no pulmão, e que veio de para transplante de forma ilegal. Logo se descobre mais pessoas vítimas de câncer no pulmão após receberem o transplante vindo do mesmo homem. É triste pois nada pode ser feito para salvar a vida de Amy, apenas colocar os malditos que estragaram a vida uma menina atrás das grades.
E para fechar a temporada, como de costume, Booth leva um caso para a equipe do Jeffersonian, Angela faz a reconstrução facial, e até ai tudo bem. Porém, quando Brennan vê o resultado da reconstrução percebe que se trata de sua mãe.
2ª Temporada – Novo Chefe e Dois Inimigos 
Adentramos na segunda temporada com uma nova personagem. Cam assume a chefia do Jeffersonian no lugar do Dr. Goodman. Isso me deixou chateada, pois eu gostava do estilo do Dr. Goodman, a princípio eu repudiar Cam.

Brennan e Holdings em "Aliens In A Spaceship"
Eu não sentia falta de Epps até chegar em “The Blonde in the Game”. Um corpo que chega a equipe é identificado como uma das vítimas de Epps. Como se estive num jogo, ele deixa pista que levam a outro corpo, onde crime parece ser mais recente. Contudo ainda encontraremos Epps mais a frente.
Não, não tem nada a ver com Arquivo X, é ainda pior! Em “Aliens in a Spaceship”, A equipe de investiga o assassinato de dois gêmeos adolescentes que foram sequestrados e colocados em uma cápsula espacial e enterrados vivos. Isso é obra de nada mais nada menos que o novo inimigo da nossa dupla dinâmica, carinhosamente apelidado de O Coveiro (The Grave Digger). Não há nome melhor para quem faz esse tipo de coisa, né? Mas, Brennan e Hodgins provam do próprio terror de estar trancado e enterrado vivos, quando são capturados por esse novo e desconhecido inimigo, fazendo com que Holding fique um pouco abalado.

Booth e Cam em "The Man In The Cell"
Contudo Brennan e Booth não tem tempo para respirar, pois em “The Man in the Cell”, Epps volta a atacar! Ele colocar fogo em sua própria cela, porém quando Brennan chega para identificar a ossada, percebe que o corpo não era de Epps e que o mesmo conseguiu escapar. Ele começa um novo jogo onde sua primeira vítima a sua própria esposa, que tem a cabeça cortada e colocada na geladeira! Frio não? Cam examina a cabeça da esposa de Epps, ao corta-la, ela também corta em um frasco de vidro oculto, que liberta o pó que a envenena, deixando-a à beira da morte. Contudo ele teve o fim que merecia, finalmente!
Após todo o terror de Epps, temos um momento de paz. Porém você pensar que ela finalmente ficará com Booth, Só que não! Durante uma investigação Brennan conhece Tim Sullivan e começa um relacionamento com ele, o que aparentemente deixa Booth descontente e enciumado. No entanto, a paixão durar apenas 4 episódios! Sorte para o Booth. Falando em paixão, as coisas começam a esquentar também para Angela e Holdings, que finalmente decidem se casar, porém as coisas acabam mal, quando se descobre que Angela já era casada. A partir daqui é possível sentir uma mudança de foco da série, ela passa a forcar mais nas relações interpessoais dos personagens, principalmente Brennan e Booth, claro. Eu sinto que isso tirou uma pouco da emoção das investigações.
3ª Temporada – A Ameaça de Gormogon  
A terceira fase começa com a chegada de um novo e misterioso inimigo. Em “The Widow's Son in the Windshield” a equipe examinar um crânio de um violonista que voar no parabrisa de alguns adolescentes e descobrir marcas de dente humanos neles, indicando canibalismo. A investigação leva Booth e Brennan para um cofre, onde eles encontram um esqueleto de prata que está sendo remontado com partes diferente de ossos humanos. O esqueleto de prata está numa posição é conhecida como "pharmakos" ou bode expiatório, e que os maçons que se refere a ele como "filho da viúva".

Brennan, Booth e Sweets em "The Knights On The Grid"
 Mas a frente em “The Knight on the Grid”, Gormogon o inimigo da vez dá as caras novamente, quando o corpo de um arcebispo é encontrado sem as rotulas. As rotula chegam pelo correio para Brennan, e logo percebemos que elas serviam para completar o esqueleto de prata. O recém chegado a série, o misteriosos Dr. Sweets analisa a tapeçaria e observa que uma série de imagens de tarot que correspondem à ordem dos assassinatos: um músico (o violinista), seguido de um Bispo. A próxima vítima deve ser um Corrupto. Além disso as investigações revelam que Gavin Nichols (O violinista) e Cooper (O Bispo), foram em uma viagem para a região da Anatólia da Turquia no ano anterior. A viagem foi organizada por um lobista chamado Ray Porter, que parece se encaixa na descrição do Corrupto. De fato, tudo apontava para o recém chegado Dr. Sweets. Eu realmente sentir um olhar sinistro em Sweets muitas vezes. Contudo foi realmente chocante ao descobrir que Zack era um comparsa e o novo aprendiz do Gormogon em "The Pain in the Heart". Eu fiquei um pouco triste e decepcionado com isso, ele e Hodings tinham uma harmonia singular. Eles pareciam irmãos durante aquelas experiências loucas. Acho que foi uma forma muito radical de tirar personagem de cena, contudo o ator Eric Millegan precisava sair da série por causa de uma doença, então ou seria isso, ou a morte!

Brennan e Zavk em "The Pain In The Heart"

Through Lucy Eyes

Template por Butlariz Modificado por Lusy Oliveira