23 de abril de 2016

Por Trás das Letras: Primeiro Nós Tomamos Manhattan

Faz muito tempo que não tem um “por trás das letras” né. Quando ouvir "First We Take Manhattan" do Sirenia pela primeira vez, logo percebi que não se tratava de uma canção de autoria da banda norueguesa. Isso me chamou atenção, e me fez pesquisar um pouco sobre a canção, e o resultado disso lhes trago agora, confiram!"First We Take Manhattan" é uma canção do compositor Leonard Cohen, que foi originalmente gravado por Jennifer Warner em 1986 para o single Famous Blue Raincoat. No ano seguinte, o próprio Cohen gravou a canção para o seu álbum "I'm Your Man". Vários outros artistas também gravaram uma versão da canção, como o R.E.M.



O significado por trás da canção é muito complexo, em muitos locais que pesquisei foi dito que a canção tem uma conotação terrorista. Se analisarmos as duas primeiras estrofes percebem exatamente isso, na verdade até o próprio título da canção já nos faz pensar algo do tipo:

“They sentenced me to twenty years of boredom
For trying to change the system from within
I'm coming now, I'm coming to reward them
First we take Manhattan, then we take Berlin”

“Eles me condenaram a vinte anos de tédio
Para tentar alterar o sistema a partir de dentro
Estou chegando agora estou voltando para recompensá-los
Primeiro tomamos Manhattan, então tomamos Berlim”

“I'm guided by a signal in the heavens
I'm guided by this birthmark on my skin
I'm guided by the beauty of our weapons
First we take Manhattan, then we take Berlin”

“Eu estou guiado por um sinal nos céus
Eu estou guiado por esta marca de nascença na minha pele
Eu sou guiado pela beleza de nossas armas
Primeiro tomamos Manhattan, então tomamos Berlim”

“I'd really like to live beside you, baby
I love your body and your spirit and your clothes
But you see that line there moving through the station?
I told you, I told you, told you, I was one of those”

“Eu realmente gostaria de viver ao seu lado, baby
Eu amo o seu corpo e seu espírito e suas roupas
Mas você vê que há linha de mover-se através da estação
Eu te disse, eu te disse, eu te disse que foi um daqueles”



O próprio Leonard disse em uma entrevista que é uma resposta ao terrorismo:

"Eu acho que isso significa exatamente o que diz. É uma canção terrorista. Eu acho que é uma resposta ao terrorismo. Há algo sobre o terrorismo que eu sempre admirei. O fato de que não há álibis ou compromissos. Essa posição é sempre muito atraente. Eu não gosto quando é manifestada no plano físico - Eu realmente não desfruto das atividades terroristas - mas Psíquico Terrorismo. Lembro-me que havia um grande poema de Irving Layton que eu li uma vez, eu vou dar-lhe uma paráfrase do mesmo. ‘Bem, vocês explodem uma companhia aérea ocasional e matam algumas crianças aqui e ali’, diz ele. ‘Mas os nossos terroristas, Jesus, Freud, Marx, Einstein. O mundo inteiro ainda está tremendo...’” [1]

Outro conceito que pode ser encontrado é o de Leonard como um judeu levando para Berlim (capital da Alemanha), uma vez que era a cidade-chave que Hitler defendeu.

A versão da música do Sirenia é um pouco diferente do original, ela é mais curta sendo algumas partes da canção eliminadas (em roxo):


Ah you loved me as a loser, but now you're worried that I justmight win
You know the way to stop me, but you don't have the discipline
How many nights I prayed for this, to let my work begin
First we take Manhattan, then we take Berlin

“Você me amou como um perdedor, mas agora o seu medo de que eu só poderia ganhar
Você sabe o caminho para me parar, mas você não tem a disciplina
Quantas noites eu rezava para isso: para deixar o meu trabalho começar
Primeiro tomamos Manhattan, então tomamos Berlim”

I don't like your fashion business mister
And I don't like these drugs that keep you thin
I don't like what happened to my sister
First we take Manhattan, then we take Berlin

“Eu não gosto de seu negócio de forma, senhor
Eu não gosto dessas drogas que o mantêm magro
Eu não gosto do que aconteceu com sua irmã
Primeiro tomamos Manhattan, então tomamos Berlim”

“And I thank you for those items that you sent me
The monkey and the plywood violin
I practiced every night, now I'm ready
First we take Manhattan, then we take Berlin”

“E eu te agradeço por esses itens que você me enviou
O macaco e o violino de madeira compensada
Eu praticava todas as noites e agora estou pronto
Primeiro tomamos Manhattan, então tomamos Berlim”

Alguns também dizem que última parte da música: “Well it's Father's Day and everybody's wounded” ou seja,  “É Dia dos Pais e todo mundo fica ferido”, pode se referir ao pai de Leonard, o qual ele perdeu muito cedo, na juventude.

“Ah remember me, I used to live for music
Remember me, I brought your groceries in
Well it's Father's Day and everybody's wounded
First we take Manhattan, then we take Berlin”

“Lembre-se de mim, eu costumava viver para a música
Lembre-se de mim, eu trouxe seus mantimentos
É Dia dos Pais e todo mundo fica ferido
Primeiro tomamos Manhattan, então tomamos Berlim”

Through Lucy Eyes

Template por Butlariz Modificado por Lusy Oliveira