21 de julho de 2013

My Review: O Último Mestre do Ar

Se lembram de semana passada que contei sobre minha frustada ida a locadora? Pois dessa vez eu fui mais esperta e fui na sexta feira. E consegui alugar o “O Último Mestre do Ar” e de quebra ainda trouxe um DVD de um show do Iron Maiden que estava lá e que o dono da locadora me disse que todo mundo leva achando que é filme de terror. Isso tudo só por que tem o Eddie de “Killers” na capa? (kkkkkkk). Eu estava muito curiosa para ver o filme, ver se era como no desenho e saber se era bom, mas...  não foi muito diferente do que acontece com os filmes assim. Ainda bem que nunca me dei ao trabalho de procurar por Dragon Ball Evolution, por que já me disseram que não é bom... Como sempre mudaram muitas coisas do desenho para o filme, coisas que penso que essencial para história se como a original. Vamos as criticas kkkk.

Sokka e Katara
Logo no começo já vemos que as coisas vão ser bem diferente, logo quando aparecem os personagens Sokka e Katara, que no anime tem a pele morena mais no filme me colocaram atores brancos (sem preconceito, só estou dizendo que tinha que ser como no original, como no anime). Os personagens são totalmente descaracterizados, com exceção da roupa e principalmente na personalidade. Tanto que Sokka tem um rabo-de-cavalo um tanto exagerado em relação ao anime e não tem aquele sarcasmo exagerado que tanto me faz rir no anime. A aparição de Aang, é bem diferente, já que no anime que o liberta é Katara e no filme é o Sokka, que inicialmente é bondoso com Aang enquanto no anime foi contra sua “chegada”.




Príncipe Zuko
Então chegamos a grande aparição do Príncipe Zuko, que como já disse anteriormente é o meu favorito no anime, o que já não posso dizer o mesmo do filme. Neste me colocaram um ator de pela morena, sendo que no anime Zuko tem a pela branco/pardo (novamente sem preconceitos). E me digam o que fizeram com o famoso rabo de cavalo de Zuko? Por que me parece que ter aquele rabo é ao importante o honroso no anime. Tanto que no Livro da Terra Zuko e seu tio, cortam os seus rabos de um jeito um tanto “simbólico”, como se tivesse um significado especial. A cicatriz de Zuko não é algo visível como no anime. Queimaduras sempre chamam a atenção, ainda mais se ficam em lugares expostos o tempo todo, mas a de Zuko no filme não deve ser uma cicatriz de queimadura ¬¬. Tirando isso Zuko do filme mantêm uma característica “parecida” com a do Zuko original.



Aang
Agora falando do personagem principal, Aang, esse sim parece muito com o original do anime, com exeção de quando ele faz a dominação dos elementos. Até o meio do filme o ator parece não ter jeito para executar as posições de dominação mais ao decorrer do filme ele acaba pegando o jeito da coisa. Kkkkkk. O Aang do filme também não é tão infantil como o do anime.




A História
Agora vamos à história, por que essa sim foi distorcida! Minha opinião. Alguns momentos que acho crucial para a história foram totalmente ignorados e principalmente os momentos de adrenalina dos combates, com no início após Aang se capturado e consegui fugir do navio de Zuko. No anime, Aang entra no estado Avatar e derruba uma geleira no navio de avariando a embarcação, o que não acontece do filme. Ou seja, sem muitas emoções iniciais.


Outro momento importante eu quando Aang retorna ao templo do ar do sul e encontrar varias estatua dos outros avatares numa sala. Isso acontece no filme, mais de uma forma bem diferente (uma emboscada) e um tanto atrasada no filme.



Agora uma parte realmente crucial e que foi distorcida foi quando Aang estabelece comunicação com sua vida passada Roku, o avatar anterior a Aang. No anime Aang acaba indo ao mundo espiritual nos episódios 7 e 8 “Solstico de Inverno”, que é quando Roku lhe fala sobre o cometa Sozin e sobre os acontecimentos dos últimos 100 anos. No filme, Aang conversa com um “Espírito Dragão”, que até podemos interpretar com o próprio Roku, já que o animal guia de Roku no anime, era uma dragão, mais convenhamos que não é a mesma coisa né...



Agora uma coisa que não consegui entender é, por que não colocaram o personagem de Zuko com o rabo de cavalo, como no anime, mas quando ele se veste como o Espirito Azul, enfiaram-lhe uma cabeleira horrorosa da pior espécie que podia existir! Quando vi aquilo morri de ri, por que estava muito ridículo! Kkkk



Chegando já ao fim do filme, também bem diferente, temos Sokka e Yue apaixonados, mais sem aquela coisa de amor impossível como no anime. Katara e Aang treinam a dominação de água junto, enquanto no anime Katara é inicialmente rejeitada, por ser mulher e mulheres da tribo da água do norte, não podem ser dominadoras. E falando em Aang e Katara, ao longo do filme não há nenhum tipo de demostração sentimento entre os dois, principalmente o Aang, que no anime parece se apaixona a primeira vista por Katara e no filme não rola nenhum tipo de sentimento de ambos. Como no filme o Espirito da Lua é morto por Zaoh (ou melhor, dizendo Jao kkkkkkk) e a Princesa Yue tem que dar sua vida para ressuscitar o espirito e recobrar as força da Tribo da Água, mais diferentemente do anime, Aang não se une aos espirito do Mar para derrotar toda a frota de navio da Nação do Fogo e também eliminar o comandante Zaoh (desculpe Jao kkkkk), ele faz isso sozinho, com suas próprias forças.



Ao final temos a aparição de Azula, assim com no anime e o que chama atenção é a aparição do Senhor do Fogo em todo o decorrer do filme, sendo que o Senhor do Fogo só aparece mesmo (com exceção dos flash back de lembranças do personagens), no Livro do Fogo.

Dublagem
Ah! É mesmo já ai me esquecendo de citar sobre a pronuncia incorreta dos nomes dos personagens Sokka, Aang e o que mais me irritou, o do comandante Zaoh, que no filme se chama Jao (kkkkkkk). Ao mesmo tempo eu ri, por soou engraçado e fiquei puta por este digamos.... está errado. 

Pontos Positivos
Hora, mais nem tudo está perdido não é mesmo? Há algumas coisa boas, com o Appa e o Momo que ficaram perfeitos, assim como os o anime. A princesa Yue também ficou perfeita, tirando o seu cabelo que não estava com o penteado totalmente igual ao do anime, mas a aparência em si era idêntica.

Enfim... vejam o filme mais para isso vejam o anime antes, e me digam o que vocês acham do mesmo. Há muita coisa ainda para mencionar desse filme e eu já fiz um testamento, gigante! No geral, eu odeio quando distorcem as histórias originais ao fazer filmes, isso acontece muito com livros e animes. Sei que não é possível contar a história toda em um filme, mas por que não dividir a história em três ou quatro filmes para ser apresentada como a original, e não ficar corta parte importantes da história, inventando emendas sem sentidos e criando situações sem nexos algum. Particularmente eu não gostei muito, mais não por causa da coisa que citei neste testamento acima, mas sim pela falta de ação. Com os corte de partes importantes, acho que o filme acaba ficando monótono.

Through Lucy Eyes

Template por Butlariz Modificado por Lusy Oliveira