13 de julho de 2013

Especial Dia Internacional do Rock

Hoje, no dia internacional do Rock, vou lhe contar como tudo começou e como eu comecei a gostar e me apaixonar e curti este estilo maravilhoso de música, ás vezes muito criticado pela maioria das pessoas.
Acredite ou não eu comecei a gosta de rock, ouvindo Zé Ramalho quando tinha 10 anos. Meu pai é um grande fã de Zé Ramalho, tem vários discos antigos dele, e como ele sempre ouvia as musica eu passei a gostar. Em 2001 meu pai apareceu com uma coletânea que todos devem conhecer “Lovy Metal”. Meu pai também gosta muito de Scorpions e parece que é fanático pela música “Wind Of Change”, que por consciência estou ouvindo agora! Eu escutava essa coletânea sem parar, e como eu ficava muito com os meus primos que já gostavam de rock, também passei a gostar! Lembro-me até hoje de quando comprei meu dois primeiro CDs de rock, o “Draw The Line” e “Use Your Illusion” dos lendários Aerosmith e Guns N’ Roses. Meu pai também pegou emprestador com o meu tio um CD do Pink Floyd que até hoje tá aqui em casa (kkkk), já é nosso. Até então eu tinha apenas esse discos para escutar e mais nada!
Em 2005 eu ingressei no 2º ano do ensino médio e fiz novo amigos. Uma dessas novas amigas, Nati (grande amiga até hoje! :)), me apresentou ao Nightwish e o After Forever, me emprestando os discos “Once” e “Decipher”. Também me lembro muito bem desse dia, cheguei em casa ansiosa para ouvir, e quando coloque o CD “Decipher” e começou a tocar a instrumental “Ex Cathedra”, pensei que minha amiga tinha me dá um CD errado, pois parecia música clássica. Mas logo que entrou a emblemática “Monolith Of Doubt”, fiquei realmente impressionada. Como misturaram musica clássico com rock? Já “Once”, soou meio estranho para mim no início mais isso repentino, e logo já estava ouvindo loucamente o álbum e After Forever se tornou minha banda favorita.




Nessa época também, conheci as maiores bandas de metal nacional, Shaaman e Angra. Lembro que tínhamos uma amiga (que carinhosamente chamávamos de Tarja, pois ela parecia com Tarja Turunen), tinha um tio que gostava de rock ela nos fez o favor de raptar o cd “Ritual” do Shaamam, para podermos fazer nossa copias e ouvir sem parar. Nati também me emprestou uma coletânea, que creio não ser oficial, mais que continham várias outras bandas do gênero Gothic Metal, e foi quando conheci o Epica, Within Temptation, Lacuna Coil e Tristania, assim como outras, mais essa eram as principais. Epica com a “Façade Of Reality” me encantou. Também nessa época consegui com meu primo uma chuva de discografias de várias bandas como Aina, Avantasia, algumas coisas até hoje não escutei... (rsrsrsrs)
Passado algum tempo, em 2006, eu estava louca atrás de mais músicas do Epica e After Forver, mais com minha “maravilhosa internet”, era quase impossível baixar alguma coisa. Daí uma menina do meu curso de pré vestibular, me emprestou as duas coletâneas do Epica “The Phantom Agony” e “Consign To Oblivion” completíssimas, saciando minha cedo por Epica.
Em 2008 finalmente consegui a discografia do lendário “Iron Maiden” e em fim pode conhecer e escutar essa grande banda. Eu já possuía o CD “Killers” mais não gostei muito. Até hoje os discos com o Paul D’ Anno não me agram muito. E desde então tenho conhecido novas bandas, como um pouco recentemente Kamelot, Delain e outras. Com o passar dos tempos o Metal/Rock, se tornou meu estilo e parte da minha vida, hoje sei de muita coisa, acompanho as notícias, pode ir a shows. É uma coisa que está na veia  e ficará para sempre! E para finalizar, deixo um "Top 10 Of Metal" especial com as principais músicas que escutava desde o começo até hoje, mas acho que não vai caber todas...rsrsrs.....

Through Lucy Eyes

Template por Butlariz Modificado por Lusy Oliveira